IBOVESPA 107.398,97 −6.278,28 (5,52%)

Opinião

LULA, BOLSONARO E HELDER

Por Luís Freitas *

A consolidação da análise dos números das Eleições 2022 no Pará, com a vitória do petista no Estado e no Brasil, demonstra a força de Lula, Bolsonaro e Helder Barbalho, de forma mais clara ou não.

O ex-presidente LULA venceu em 103 municípios paraenses. Bolsonaro em 41 cidades. No 1º turno, Lula obteve 559.057 votos de vantagem frente a Bolsonaro. Já no 2º turno, a diferença reduziu para 435.189 votos. Ela caiu de 30% para 21%, ou seja, 124 mil votos válidos.

No 2º turno, houve um maior crescimento de votos para Bolsonaro frente a Lula. Essa tendência vai desde os menores colégios eleitorais, como os municípios de Bannach (2.948 eleitores), Sapucaia (4.856 eleitores) e Abel Figueiredo (5.470 eleitores) até as grandes cidades como Belém, Ananindeua e Santarém, cujos números de eleitores são 1.065.620, 348.936 e 237.660 respectivamente.

No Pará, duas únicas cidades tiveram viradas de resultado entre os dois turnos. Em Ananindeua, Lula teve 126.428 votos contra 121.527 de Bolsonaro e, no 2º turno, Bolsonaro obteve 138.978 votos contra 137.406 de Lula. Em Vitória do Xingu, Lula conseguiu 5.454 votos no 1º turno, Bolsonaro 5.312. No 2º turno, Bolsonaro teve 5.734 e Lula 5.300 votos.

No 2º turno, entre as 122 cidades, cujos colégios eleitorais tem menos de 50 mil eleitores, Lula venceu em 90 e Bolsonaro ganhou em 32 municípios. No grupo de 15 cidades entre 50 até 100 mil eleitores, Lula venceu em 10 e Bolsonaro em 5 municípios.

E, nas 7 cidades do Pará, com mais de 100 mil eleitores, Lula venceu em Abaetetuba, Belém e Cametá, no 2º turno. Já Bolsonaro ganhou em Castanhal, Marabá, Santarém e Ananindeua, onde houve rara virada na disputa no Estado.

Já, nas três maiores cidades do Estado, do ponto de vista eleitoral, merece destacar que em Belém, a diferença caiu de 21.643 para 4.807 votos de vantagem de Lula sobre Bolsonaro. Em Santarém, a vantagem de Bolsonaro ampliou-se de 14.356 para 20.578 votos sobre Lula. E, em Ananindeua, Bolsonaro virou o resultado entre os dois turnos das eleições.

As 10 maiores diferenças entre Lula e Bolsonaro no 2º turno, em termos de votos absolutos no Pará, ocorreram em: Abaetetuba (47.195), Cametá (41.672), Barcarena (21.882), Viseu (19.374), Moju (18.684), Bragança (16.495), Acará (13.642), Breves (12.868), Augusto Corrêa (12.192) e S. Miguel do Guamá (11.397). Desse total, cinco são governadas pelo MDB.

Já as 10 maiores diferenças favoráveis para Bolsonaro, no 2º turno, ocorreram em: Parauapebas (27.421), Santarém (20.578), Redenção (18.221), Altamira (15.861), Itaituba (14.270), Marabá (11.077), Novo Progresso (10.938), Paragominas (10.038), São Félix do Xingu (9.735) e Canaã dos Carajás (9.384). Nesse grupo, cinco também são governadas pelo MDB.

No Pará, Bolsonaro levou a melhor sobre Lula em 41 cidades, sendo que 22 são governadas por prefeitos do MDB, o que representa cerca de 54% desses municípios. Dessas, pela importância regional e tamanho eleitoral, merecem destacar: Ananindeua, Canaã dos Carajás, Castanhal, Conceição do Araguaia, Itaituba, Parauapebas e S. Félix do Xingu. Juntas, elas totalizam 883.030 mil eleitores.

Assim, o MDB que governa 61 cidades paraenses e assumiu a linha de frente da Campanha Lula, no 2º turno, através da participação efetiva do Governador Helder Barbalho, que teve votação expressiva em sua reeleição, com 70% dos votos válidos, sendo a maior do Brasil em termos proporcionais, e elegeu as maiores bancadas de estadual (13) e federal (9) no Pará, demonstrou não efetivar toda essa força em transferência de votos para Lula nas cidades administradas por prefeitos da legenda no Estado. 

___

* Luís Freitas, 54, é Professor e Jornalista.